segunda-feira, 28 de junho de 2010

DIVULGAÇÃO


DIAS 3 E 4 DE JULHO 2010:

ABERTURA DO TRABALHO DA IGREJA EVANGELICA RENOVADA

EM PAULO LOPES

DIA 3 SABADO CULTO AS 19:30 Horas

DIA 4 DOMINGO CULTO AS 15:00 horas

Venha participar de nossos cultos !

IGREJA EVANGELICA RENOVADA MISSIONARIA

CONSERVADORA E FIEL AOS PRINCIPIOS BIBLICOS

INFORMAÇÕES (48)9622-8870 E (48) 3296-7020

VENHA ADORAR A DEUS CONOSCO!


CULTOS FIXOS:

QUARTAS E DOMINGOS

19:30 HORAS

terça-feira, 22 de junho de 2010

SOBRE TATUAGENS

TATUAGENS E AS SAGRADAS ESCRITURAS

A pratica de tatuagem ou a arte de desenhar sobre a pele humana, remonta a uma pratica desde a antiguidade, e de acordo com a cultura vigente, servia para marcar uma classe ou posição social, e em outros era um estigma de condenação. O uso da tatuagem como um modelo de realce ao corpo humano ou como uma moda, para “embelezar” o corpo humano é recente, próprio da nossa era de formação moral decadente. Não quero entrar em detalhes com relação às técnicas e tipos de tatuagens que são usados no momento, quero apenas fazer uma apologia dentro da perspectiva cristã, sobre o assunto. A bíblia em o Antigo testamento já condenava todos os participantes da antiga aliança a tatuarem o seu corpo. Essa proibição é muito clara em passagens como a de Levitico 19:28 que diz: “não fareis marca nenhuma sobre vós”, o contexto da passagem revela que naquela época, muitos se tatuavam para dar sinal externo de algum pacto, seja esse religioso ou não. O fato é que era completamente proibido marcar o corpo com um estigma simbólico ou não. A palavra hebraica traduzida para “marca”, no texto de Levitico é “Qa`qua” que significa uma impressão sobre a pele, uma incisão, uma tatuagem. Algumas passagens do novo Testamento parecem apoiar essa proibição do antigo Testamento, a saber: I Corintios 6:9 a 12 e 8:9 e ainda 10.3. Gálatas 5:13, I Pedro 2:15 e 16. A tatuagem é uma mutilação artificial do corpo humano, e em certas correntes ocultistas, um meio se compactuar com demônios. Note que todos os cantores de musicas satânicas, se tatuam ao extremo, e desenvolvem uma atração mórbida e abominável pelo satanismo e por figuras bestiais, que são impressas em todas as partes do corpo. A tatuagem parece ser uma das marcas de uma civilização decadente e madura para o juízo. No novo testamento, mais precisamente no livro de apocalipse, uma tatuagem é associada ao anticristo, a então conhecida marca da besta, a palavra “marca” de Apocalipse 13: 11 a 18 vem do grego “charagma” que significa uma marca ou uma impressão sobre a pele. Portanto notemos que numa perspectiva bíblica e cristã, a tatuagem está intimamente ligada com uma associação com o espírito do anticristo, a força influente do Diabo, que desde os tempos apostólicos já atua em nosso sistema mundano, que vai perecer muito em breve quando o senhor Jesus voltar em gloria para buscar seu povo escolhido. O que fazer então, se decidi me tatuar antes de conhecer essa verdade? Primeiro deve tentar remover a tatuagem, se as condições não permitem isso, deve buscar oculta-la. Ao contrario da futura tatuagem que a Besta ira impor sobre as pessoas, a maior parte das tatuagens modernas podem ser apenas um enfeite para o corpo, e não afetará sua eternidade caso haja um arrependimento e uma conversão ao senhor Jesus. A bíblia condena o uso de tatuagens no corpo, e a menos que seja removida, uma pessoa que se tatuou, deve procurar meios para consagrar toda a sua vida para o Senhor, inclusive o seu corpo. Tudo é uma questão de ética e bom senso, e também de temor a Deus. E cada caso difere um do outro. Ore a DEUS pedindo orientação com relação ao seu caso.

CLAVIO JUVENAL JACINTO

Alerta aos cristãos!


Alerta em tempos perigosos

Nosso mundo passa por transformações constantes, e isso se dá não somente no campo da tecnologia e do conhecimento, mas também no campo da religião. As massas estão sendo manipuladas por falsas informações, e verem o futuro com uma falsa esperança, se é que de fato podemos ver esperança quando vimos o filme 2012!

Eu fico triste quando, o mundo, e os críticos do evangelho, acusam o cristianismo de produzir fanáticos, apelando para a escatologia cristã. Mas isso não é assim. O cristianismo apela para o juízo divino vindouro, sem deixar de omitir a esperança, ou seja não estamos fora de uma realidade. Há um Deus e ele é justo. O acaso não é justo, os deuses pagãos não são justos, mas o Deus bíblico é. Eu vejo essa justiça em Cristo, vejo essa justiça quando leio e medito em João 3:16. estamos caminhando para tempos perigosos, em que não somente a liberdade do individuo está sendo minada pelas bases, como também a liberdade do cristão está sendo destruída. No final dessa historia toda de leis, perseguições e restrições aos cristãos, essa aderência do mundo e dos governos ao espírito do anticristo, será uma opressão sem precedentes para a historia da igreja. Os governos estão aderindo a uma nova forma de inquisição, as arenas estão sendo construídas e talvez muito sangue venha a ser derramado, as custas de uma fé, cuja convicção eu sei, é inabalável. O governo mundial totalitário está vindo, com ou sem tolerância, mas ele está vindo. A realidade a nossa volta soa muito parecido com a velha estória de George Orwell e seu livro 1984. o olho presente da tecnologia está ai, vigiando o mundo, invadiu a privacidade, e por fim invadirá a própria alma, a própria crença do mundo, ser um cidadão planetário será viável somente para aqueles que abraçarem o totalitarismo em troca de uma segurança social. E os que não aderirem? Deus sabe o que acontecerá...

Numa sociedade em que a liberdade do individuo vai se restringindo mais e mais, onde o cristianismo está sendo colocado contra a parede, qualquer coisa será possível, desde a intimação a serem considerados inimigos da sociedade, como também a serem tachados de vagabundos errantes pelo mundo. Visto que uma grande parte dos cristãos não aceitam um regime totalitário dentro dos parâmetros de uma sociedade em que cada individuo seja por exemplo “chipado” para ter todos os benefícios de estado, como segurança e direitos, não sei como se sucederá se por uma eventualidade, uma nova ordem Mundial se estabeleça de forma simultânea e concreta dentro de alguns anos, projetando as pessoas em uma escala mundial para uma comunidade global unificada, dentro de um regime de total controle dos cidadãos. É difícil de imaginar um mundo assim, porque o futuro é complexo. Duas coisas se faz necessário afirmar, a primeira é a unidade de todos os cristãos conservadores, creio que nesse mundo em processo de globalização, se faz necessário uma unidade entre conservadores, porque num estado totalitário, onde o cristianismo não terá espaço, essa unidade será essencial para a sobrevivência da igreja, e uma vida de constante oração e auto-disciplina, já que em um estado de intolerância ao cristianismo, as dificuldades podem ser superadas com mais facilidade por aqueles que já estão treinados a uma disciplina pessoal rígida. Sejam consciente desses fatores, pois isso nos irá ajudar em caso de estado de emergência da igreja nesse mundo.


CLAVIO JUVENAL JACINTO

quinta-feira, 17 de junho de 2010

A TEOLOGIA DA PROSPERIDADE




Fico a imaginar como os apóstolos da prosperidade se desviam de certos textos do novo testamento, para darem conta da apologia pró-prosperidade. As escrituras do NT, e mais precisamente os ensinos de Cristo, são positivos na questão de repartir entre os pobres, e não tirar dos pobres. Parece que a igreja primitiva seguiu esse caminho. Ao jovem rico, Cristo estabeleceu uma norma de conduta: “"Disse-lhe Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, e segue-me." (Mateus 19 : 21). Se essa condição fosse imposta para os profetas da prosperidade, que andam de jatinho, comem caviar, vivem em mansões luxuosas e estão construindo impérios a custa do mercantilismo do evangelho, quanto deles estariam dispostos a agir contrario ao jovem rico de Mateus 19?

A apostasia do evangelho da prosperidade está bem aos nossos olhos: evangelho que gera lucros, um mercantilismo de dar inveja a babilônia de apocalipse 18, a vergonha dos escândalos no Brasil e no mundo, o evangelho artificial, de manipulação das massas, a mensagem carregada de psicologia barata, para sugar dividendos dos incautos, é demasiadamente vergonhoso. As custas dessa teologia ingrata, que substitui a doutrina da cruz pelas barganhas litúrgicas da superstição da fé moldada dentro de princípios aparentemente evangélicos é estarrecedor, repulsivo a qualquer pessoa que leia as paginas e os ensinos do Novo Testamento. O pior ainda esta por vir: a eternidade. Milhões de pessoas estão sendo enganadas, milhões de pessoas estão sendo ensinadas a olhar para o cristianismo como um gerador de bênçãos materiais espontâneos, “venha para a minha igreja e fique rico” anunciam uns, “Venha para a minha igreja e receba a cura para todos os seus males” indagam outros. No final das contas, o que se vê são pessoas sendo manipuladas, para darem trizimos, doarem somas espantosas, dar tudo para a “obra de deus”. O Deus da bíblia não quer a extorsão, o Deus da bíblia não quer a manipulação, que divindade os profetas da prosperidade afinal de contas estão pregando? Acaso não diz Paulo em I Timoteo 6:10 que o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males? Ao contraio desse versículo e precioso ensino, os apóstolos do cristianismo avarento ensinam as pessoas a olharem para um cristianismo consumista, fazem do sangue de Cristo, um negocio lucrativo, a cruz tornou-se um negocio, fizeram do protestantismo, uma religião apostata, praticando o que os primitivos protestantes condenavam com veemência: todo o mercantilismo anárquico praticado no romanismo medieval.

O cristianismo verdadeiro faz olhar para cruz como um lugar de juízo e de justiça, chama os pobres ao arrependimento, e abraça os pobres, para ajudá-los, dar assistência, sem visar o lucro. Eu preciso, eu quero ver um cristianismo que ame aos pobres, e possa vê-los no templo cantando chorando, e arrependidos e convertidos, sejam considerados como cidadãos celestiais, mesmo que durante toda a vida, não tiverem um tostão para dar na hora da coleta. Eu sonho com lideres evangélicos que partilhem com igualdade de respeito a todas as almas, dizimistas e não dizimistas, com o ou sem ofertas voluntárias. Aqui está o cristianismo de Cristo, não o cristianismo de Judas Iscariotes, que era mercantilista, tinha em mente uma religião lucrativa, e tudo gerava no tilintar das moedas. Hoje muitos não vendem a Cristo, mas praticam a mesma iniqüidade: vendem a religião de Cristo, na maior cara de pau, aparecem na mídia, ostentando impérios, as custas de um evangelho corrompido, que não ama os pobres, ama sim, o salário mínimo dos pobres, e como se não bastasse, a teologia funciona muito bem para os fundadores de ministérios, nunca para os adeptos, que por falta de leitura da bíblia, não ficam imunes aos lobos devoradores, que devoram até as mentes das ovelhas. Se você é evangélico, e vive dentro de uma dessas denominações, te aconselho a fugir, e se abrigar em denominações sérias, que te aceitem, como membro, mesmo diante de condições tais como, a possibilidade de não dar um centavo de oferta. Porque o sistema bíblico é os mais abastados ajudarem os mais pobres, e numa comunidade onde a irmandade tenha interesse mutuo, talvez em nossos dias de crise moral e avanço da apostasia, seja difícil de encontra uma igreja que preze por princípios extremamente bíblicos, mas com certeza há por esse Brasil afora, muitas igrejas, que ainda tratam as pessoas, como elas precisam ser tratadas, como condição de filhos regenerados de Deus.

OS ESQUECIDOS DA ETERNIDADE



U dia os hipócritas serão

Espantalhos da eternidade

Como religiosos fraudulentos

Cobrirão o rosto de vergonha

Os muitos disfarçados

Todos os que escondiam paixões

Amigos secretos da infâmia

Fugirão da santa luz

Os espantalhos da eternidade

Sufocados pela agonia do engano

Estarão sepultados no infinito

Esquecidos no ventre do hades.


Clavio J. Jacinto

PERDOAI



Nunca sentiremos o perdão como um balsamo sarador em toda a sua eficácia, se não estivermos dispostos a perdoar, mesmo aqueles que causam as mais profundas feridas no nosso coração.

Fortalecendo os absolutos da fé cristã



Nesses tempos perigosos, onde a moral judaica cristã está não somente sendo descartada, mas também sendo acusada de ser intolerante com uma religião global, cristãos que prezam pela ortodoxia cristã, e desejam permanecer numa posição de neutralidade, acabam sendo vitimas de uma decisão errada. Não há neutralidade num campo de batalha, ou estamos de um lado ou do outro. Na guerra, o silencio é a ausência dos mortos e dos desertores. Que o mundo é inimigo do cristianismo, é uma certeza na mente daqueles que ainda acreditam nas escrituras e nas profecias. Grande parte da cristandade é adaptável ao sistema. O cristianismo já perdeu as suas rédeas desde Constantino por adaptara –se ao paganismo, ao invés de transformar os pagãos em cidadão dos céus, reinventaram os seus feriados e adaptaram com uma película de cristianismo. A neutralidade é a mentalidade dos fracos e covardes, que não ousam ficar do lado da verdade mesmo a custa da própria morte. Nosso valores morais e espirituais estão sendo esfaleçados diante de nossos olhos, estão sendo rejeitados publicamente, e isso vai comprometer a nossa futura liberdade. O cristianismo superficial do nosso tempo tem ao mesmo tempo contribuído para um ecumenismo que pavimenta o caminho do anticristo, e ao mesmo tempo, promove o escândalo do orgulho religioso e da implantação de impérios financeiros a custa da mensagem evangélica. Mas os neutros e os silenciosos observam aprisionados pelo próprio medo de sofererm o descrédito, perderem os benefícios políticos. O cristianismo tornou-se para esses a religião das conveniências pessoais. A leitura da biografia de John Bunyan, Francisco de Assis, Savonarola e outros, servem como exemplo para esses neo-evangelicos, mais interessados em possuir o mundo do que rejeita-lo e telo como inimigo. Para que essa negociata se torne viável, é necessário sacrificar os valores absolutos. Aliás, os valores absolutos do cristianismo sempre foram martirizados nas mãos dos convenientes e sacrílegos, usando disfarces de cristãos. Precisamos fortalecer nossas convicções sobre moral cristã. As verdades absolutas do cristianismo são a mais acirrada oposição que o inferno tem nesse mundo. Se o diabo conseguir que os cristãos fiquem calados, então o inferno dará seus brados de vitória. Não é tempo de silencio. Certo cristão escreveu com muita sabedoria:

“Tolerância é a virtude de um homem sem convicções ".
G.K. Chesterton. Não sou a favor do fanatismo, mas defendo um cristianismo radical, onde tenhamos o direito de não fazer o que achamos errados. O fundamentalismo bíblico não é uma ameaça para a sociedade. Pelo contrario, vivemos nos tempos em que somos ameaçados. Nós não concordamos com a praticas práticas morais antibiblicas, mas respeitamos o direito de quem deseja optar por isso. Mas ao mesmo tempo, os opositores dos valores morais do cristianismo desejam e lutam por colocar na prisão, processar e quem sabe no futuro, também matar os que se opõem aos valores morais relativos e cambiáveis que o mundo quer sustentar. A verdade é que não lutamos para desenvolver uma espécie de nova inquisição intolerável, são nossos opositores que se inclinam para tal coisa. Precisamos nos aperceber que o atual momento é marcado por uma conduta anticristã crescente, e isso caminhará colocando a igreja cristã contra uma parede de intolerância quase insuportável. Mas ainda há tempo de você se revelar de que lado está, não existe neutralidade aqui. E as vezes fico a imaginar se não são proféticas as palavras de Dante Alighieri: “Os lugares mais quentes do INFERNO estão reservados para aqueles que EM
TEMPOS DE CRISE MORAL optam por ficar na NEUTRALIDADE."

é preciso refletir sobre essa questão tão importante, fortalecer nossa convicções e seguir em frente até o arrebatamento, mas sem se aliar com um mundo perecível...

CLAVIO JUVENAL JACINTO

VISITE : www.crereamar.blogspot.com e www.judas3.blogspot.com

Apologética e reflexões, estudos bíblicos, poesias, e artigos de autoria de Clavio Juvenal Jacinto.

Todos os materiais postados são liberados para uso em prol do Reino dos Céus

COMO FORTALECER A FÉ CRISTÃ.



Muitos cristãos não assumem um compromisso sério com a fé que abraçaram, ficam as margens de um cristianismo raso e sem compromisso, uma fé superficial, podemos assim dizer. O resultado de uma vida dessa natureza é a apostasia, desvio da sã doutrina e mornidão espiritual. Convicções fracas não levam uma alma para uma devoção forte. Será que existe possibilidade de mudar, cristãos de convicções rasas e superficiais podem ser tornar fortes e cheios da graça de Deus? claro que sim! Quero deixar aqui, alguns princípios que irão revolucionar a sua vida espiritual e espero que o mesmo venha contribuir para um progresso bem elevado do seu cristianismo.

1- Esteja disposto a se sacrificar para fortalecer suas convicções relacionadas a doutrinas básicas do cristianismo. É isso mesmo, comece a ler e estudar sistematicamente a bíblia, decorando os textos relacionados as doutrinas cristãs. A divindade de Cristo, pessoa e obra do Espírito Santo, inerrancia das escrituras, Vinda de Jesus, adoração, redenção, pecado, propiciação, adoção, novo nascimento, arrependimento, igreja, céu, inferno, reino de Deus, profecias, etc. se dedique a isso, invista em si mesmo, na edificação pessoal e no conhecimento das coisas espirituais. Há uma série de bons livros que tratam desse assunto, que podem ser uma referencia para a leitura e estudo sistemático da bíblia. Faça isso com uma intensidade, todos os dias. E com o passar do tempo você descobrirá que as convicções fortes fortalecem a sua fé, lhe dará discernimento espiritual, e produzirá uma fé inabalável. Quanto mais a verdade se torna precisa e claro mais nosso cristianismo será fortalecido. Tenha cadernos para anotações, marque os textos na bíblia, enfim tenha dedicação em conhecer o Maximo possível sobre as doutrinas centrais da fé cristã.

2- Procure ter um relacionamento mais intimo com Deus, uma vida plena de oração, jejum. Seja mais contemplativo, não do modo místico, mas na medida de pensar em Deus e no reino dos céus. Tenha o seu ser mais voltado para Deus e para as coisas de Deus, procure se consagrar mais. Seja mais reservado, mais adorador, mais agradecido a Deus. Desenvolva o habito da oração na madrugada e passeios solitários por lugares tranqüilos.

3- Procure ter uma vida ativa no testemunho e no evangelismo pessoal. As pessoas a sua volta precisam ouvir sobre Jesuse sobre a salvação. A lei espiritual é simples confesse a Jesus diante dos homens e ele te confessará diante do Pai Celestial, negue-o diante dos homens, e Ele te negará diante do Pai celestial. Portanto ai está, fale e não te cales, clame e proclame, sem se importar com a reação das pessoas, pregue em tempo e fora do tempo, seja ativo, use sua boca e suas mãos, entregue folhetos, presenteie pelo menos uma vez por ano, um amigo com uma bíblia, entregue folhetos, enfim, seja uma testemunha viva, ousada e destemida do evangelho, porque isso vai fortalecer a sua vida cristã, principalmente quando você observar os resultados positivos dessa santa conduta.

4- Procure ser uma pessoa atenciosa e concentrada nos cultos. Aprenda a ouvir com dedicação, seja prudente na conduta dentro do templo, procure aprender ouvindo a pregação, e buscar ajuda dos lideres ou irmãos competentes no assunto, quando a duvida chegar. Seja atencioso ao ouvir os hinos, participe dos cânticos com vida tenha um coração aberto para a adoração e para a mensagem, esteja vivo ciente e consciente dentro do templo, discipline a sua mente para não deixa-la vagar para outros lugares, faça com que ela seja prisioneira do culto.

5- Procure o amor fraternal, aperte os laços da comunhão, seja mais amigo dos irmãos, ajude quem precisa de ajuda, visite quem precise de visita. Faça do amor uma realidade ativa na congregação. Desenvolva o habito do relacionamento sagrado, comparecendo as reuniões de oração com mais freqüência, promovendo laços de amizade dentro da comunidade santificada. Seja amigo dos santos, procure andar entre os mais consagrados, seja amigo dos mais fieis.

Creio que se colocares em pratica esses princípios, sua vida cristã se fortalecerá mais, e você estará desenvolvendo uma espiritualidade mais eficaz e se aprofundando mais nas coisas sagradas, portanto amado irmão, dê um adeus a superficialidade e vamos ser cristãos de verdade.

CLAVIO JUVENAL JACINTO.

quinta-feira, 10 de junho de 2010

As duas justiças

A justiça do homem é a religião, a justiça divina é cruz.

CJJ

Ateísmo e a propaganda ateísta




Em 2009 surgiu na Inglaterra, e depois se espalhou por outros paises a campanha humanista ateísta, liderada por entidades e personalidades cientificas e humanistas, como o famoso Richard Dawkins. Essa campanha teve como alvo promover as idéias ateístas em ônibus, com os dizeres nas laterais dos mesmos: “provavelmente não existe um deus, pare se preocupar e aproveite a vida”

Assim se constrói uma geração de pérfidos, justamente porque a frase acima, tem conotações não somente teológicas mas morais. A frente de uma frase dessa terminologia pobre, um bandido continua roubando, o adultero continua adulterando, o pedófilo continua cometendo torpezas com crianças, o assassino continua assassinando, o malvado continua mal, todos podem simplesmente optar pelo bem ou o mal, sem ter necessidade de se preocupar com qualquer tipo de juízo futuro. Viva a vida dos ateus, eles querem aproveitar a vida, que interessante, são pessoas inteligentes, querem gozar a vida ao acaso, e fazem do acaso a coisa mais metafísica que existe. Contradição de lógica, a celebração da vida sem esperança é no final das contas uma intrépida aberração biológica. E eles que andam manipulando com todas as forças da natureza mental, manipulando genes, células e criando vida “artifical” para provar que não existe um criador, não conseguem ser suficientemente inteligentes, para enxergarem que qualquer êxito que alcancem na manipulação biogenética, é fruto de seus esforços próprios. Ou seja lutam anos e anos, no afã de provar o improvável. Se a manipulação genética requer mentes inteligentes, imagine criá-las? Há sempre uma inteligência por trás de um ato inteligente, e ainda que o homem consiga produzir uma vida, e essa vida se desenvolver, até se tornar inteligente, o que veremos a seguir é a prova incontestável que houve um criador, um resultado de uma ação, ou ações de pessoas. A prova mais eficiente de que existe um criador está justamente nos laboratórios de pessoas que advogam o ateísmo, lá nada acontece por acaso tudo o que descobrirem ou criarem, sempre será fruto de pesquisas, manipulações, estudos aprofundados, testes, ações, raciocínios etc e etc. um ser inteligente está por trás de qualquer descoberta ou invento. Quase sempre um ateu tem que sofismar consigo mesmo, negar-se a si mesmo e ter uma ignorância por si mesmo, quando a questão é colocar Deus num laboratório, Na verdade a complexidade dessa atitude é uma contradição de lógica. O acaso não exige a profissão da inteligência. Coloquem um punhado de células, genes, formol, e seja lá o que for mais, e deixem as coisas acontecerem espontaneamente, como querem e defendem que tenha sido. A partir do momento em que a mente de um cientista começa a funcionar, e as mãos agirem, não existe mais acaso, o que venha a ser o resultado será sempre o resultado de ações inteligentes, por trás de um resultado cientifico, um cientista. Não me admirarei se amanhã, algum desses inventarem uma espécie de vida artificial, pelo fato de conseguirem fazer vida, ela não foi feita do nada, cientista não é mágico, cada vez que os laboratórios experimentais de genética manipulam genes e outras “coisas” biológicas, mas fica firme o fato de que somente um ser inteligente pode lidar com coisas inteligentes, só a inteligência pode lidar com o complexo, e a vida é bem complexa, os cientistas dizem que não é, mas se fosse assim, então os macacos a entediariam...

A argumentação final é que pelo fato de o cientista ser uma pessoa inteligente por trás de cada ação, descobrimento ou invenção genética, torna-se claro, que partindo dessa perspectiva fica comprovado, que para resultados inteligentes, o fator anterior é uma ação inteligente. Sem isso nada acontece. Ninguém joga um punhado de células no mar espera que daqui a um milhão de anos, exista como resultado, bilhões de baleias. Termino por onde começo, sem perder o fio da meada. O ateísmo, impõe uma desestabilização inconsciente nas pessoas, “comamos e bebamos que amanhã morreremos” esse é o principio do caos social, sem senso de responsabilidade as pessoas estarão a mercê desse acaso frio, quando nossas crianças começarem a acreditar que a vida é tragédia e não bem-aventurança, quando descobrirem que já não vale a pena abraçar a ética, a bondade e as virtudes, porque a vida é um mero acidente, então nada mais restará, a não ser a livre escolha de que seguir o bem ou o mal, no final não terá nenhum efeito espiritual. Mas se os ateus estiverem errados????

terça-feira, 8 de junho de 2010

Fortalecidos no Senhor

FORTALECIDOS NO SENHOR

"Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece." (Filipenses 4 : 13)

quantas vezes você já ouvir alguém citar essa passagem, alguns até tem distorcido o sentido contextualizado dessa afirmativa paulina. Quando Paulo diz “tudo posso” não está afirmando ser um super-homem, nem mesmo está a firmando ser o “todo-poderoso” essa afirmativa está intimamente ligada nas experiências do apostolo. Ele tudo podia, naquele que fortalecia sua vida espiritual. O que Paulo quis dizer com isso? Ele quis dizer que a força da sua fé e da sua esperança vinha de Deus, e nessa fé o Senhor o fortalecia para que vivesse uma vida nobre diante das circunstancias. Paulo podia ter esperança no desespero, tinha forças para enfrentar a perseguição, orava e cantava nas adversidades mais extremas.

Agora nós podemos entender a força do significado dessa expressão: "Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece." sim, o Senhor nos fortalece na nossa angustia, nEle temos poder para orar mais, acordar de madrugada para orar, evangelizar nas horas vagas, em Cristo aquele que nos fortalece, temos poder para odiar o pecado e procurar viver uma vida de santidade, temos poder para ajudar nosso próximo e mamar o nosso inimigo. Temos poder para visistar os órfãos, as viúvas e os doentes, temos poder para viver uma vida de integridade e amor ao evangelho. Que o Senhor possa nos fortalecer cada vez mais, porque a sua força nos dará a capacidade de sermos mártires da fé por amor a Jesus Cristo e ao evangelho eterno.

CLAVIO JUVENAL JACINTO

DEVE O HOMEM USAR CABELOS COMPRIDOS ?

DEVE O HOMEM USAR CABELOS COMPRIDOS ?

Encontramos no livro de I Corintios 11:14 : “Ou não vos ensina a própria natureza ser desonroso para o homem usar cabelo comprido?”.

Quando Paulo escreveu esse preceito, esse principio espiritual, tinha em consideração, a imagem que o cristão deveria apresentar ao mundo, a ordem das coisas na igreja, a obediência aos princípios de distinção estabelecidos por Deus, para com ambos os sexos. Alem disso Paulo se mostrava um homem de grande discernimento espiritual, e talvez quando ele escreveu essa passagem citada acima, ele tinha consciência de que todas as vezes que um homem se apresentava de cabelos compridos, alem de distorcer a imagem do homem, quebrando a barreira da distinção entre homem e mulher, também estava invertendo a vontade de Deus, pois está escrito que temos que nos apresentar ao mundo de forma santa. Deus nos predestinou para sermos conforme a imagem de Jesus (Romanos 8:29). Qualquer homem que se apresentasse com cabelos compridos na igreja, se identificando como cristão, estava distorcendo essa imagem de Cristo. Muitas igrejas apresentam um “Jesus” de cabelos compridos, mas essa imagem e falsa.(as pinturas mais antigas de Jesus não eram de cabelos compridos, só na idade media começaram a aparecer imagens e figuras de Jesus de cabelos compridos) E vou explicar porque,a vontade de Deus é que o homem tenha cabelos curtos. Porque cada homem que se apresenta de cabelo comprido, ele reflete a imagem de demônios. Paulo sabia disso. Ele conhecia bem o hebraico, estudou aos pés de Gamaliel, e sabia que na tradição judaica, muitos demônios no antigo testamento eram chamados de Sátiros, Eram demônios que viviam no deserto, Jesus também falou sobre essa classe de demônios. De fato muitas palavras hebraicas traduzidas como demônios, era Satiro, que significa originalmente cabeludos. O novo testamento apóia essa verdade, quando lá no livro de Apocalipse encontramos informações suficientes para apoiar essas evidencias, os demônios descritos em Apocalipse 9, que saiam do poço do abismo eram dessa aparência:“E tinham cabelos como cabelos de mulheres, e os seus dentes eram como de leões. (Ap 9:8)” notou a aparência deles? “cabelos como de mulheres” ou seja cabelos compridos. É por esse motivo evidente que adeptos do satanismo, e os integrantes das primeiras bandas de rock que surgiram e que se associaram com o satanismo, tinham cabelos compridos. Eles usam esse costume até o dia de hoje. Portanto, cada homem que se apresenta com imagem contraria a natureza que Deus estabeleceu, está pecando e cometendo abominação. “Mas, se alguém quiser ser contencioso, nós não temos tal costume, nem as igrejas de Deus. (1Co 11:16)” CLAVIO J. JACINTO

sexta-feira, 4 de junho de 2010

2012 QUAL A ORIGEM DO MITO?

calendário Maia


Em seu famoso livro. “2012,ano do Apocalipse”, Lawrence E. Joseph, afirma o propósito da catástrofe apocalíptica de 2012: “As antigas profecias maias, baseadas em dois milénios de ob­servações astronómicas meticulosas, indicam que 21/12/12 marcará o nascimento de uma nova era, acompanhada, como todos os nascimentos., de sangue e agonia bem como de esperança e promessa.” Apesar do livro ter um titulo que tenha uma divida com a biblia, porque cita a palavra Apocalipse, o livro no seu todo, não enfatiza a biblia, pelo contrario a enfase é sobre misticismo pagão, mais precisamente o calendario maia.

Muitos grupos esotericos da decada de 1990 tambem previram catastrofes para o ano 2000 e o surgimento de uma “nova era”

De onde lawrence buscou suas informações sobre 2012? Não foram da biblia, no livro citado acima ele declarou em outro trecho: “Dirigia-me à Guatemala, para me encontrar com xamãs maias que me explicariam as profecias de 2012” é isso mesmo com feiticeiros! (um Xamã é um especie de feiticeiro tribal).

Veja bem querido leitor, que o Dr Lawrence fala a respeito desses Xamãs ; “Os Maias adoram os seus calendários, olham-nos como imagens da passagem do tempo, que é como a vida se desenrola.” Aqui está, a pura idolatria propria das religiões amerindias, nada de biblia, pelo contrario, a fonte dessas supostas revelações misticas para 2012 é de origem idolatras, ainda cheirando a sacrificio humano, como faziam os antigos a moloque...

Os maias acreditavam em muitos deuses, e o calendario maia se baseia nessa crença pagã e idolatra como descreve o livro citado: “No Cholqij, o calendário de 260 dias representa um ciclo de uma mulher grávida e também o número de dias que o planeta Vénus se levanta de manhã em cada ano, sendo cada dia representado por 20 símbolos representativos de guias espirituais ou divindades chama­das Ajau”

A base que sistenta a escatologia do mito de 2012 e praticamente toda a escatologia da nova era é a crença em um tempo ciclico, ao invés de linear, engraçado que até mesmo os mais materialistas tambem pegam carona na hipotese do tempo ciclico, muitos defendem um universo que teve como um inicio um ovulo, uma explosão, uma expansão, uma contração(entropia) uma redução para um ovulo, e uma explosão, o livro de Genesis é mais descomplicado, muito obrigado Moisés...

O mito de 2012, por ter sua origem no calendario maia e por dar tanta enfase a planetas e estrelas, deveria ser chamado com muita justiça de astrologia em estado mistificado da pós modernidade.

Mas afinal o que é que faz de 2012 uma data tão especial para o calendario maia? Vejamos: “No dia 21/12/12 o nosso Sistema Solar, com o Sol no seu cen­tro, irá, como os Maias afirmaram durante milénios, eclipsar a visão que a Terra tem do centro da Via Láctea. Isto acontece apenas a cada 26.000 anos. Os antigos astrónomos maias consideravam esta mancha no centro como sendo o umbigo da Via Láctea, uma crença agora apoiada por provas volumosas de que é aí que nascem as estrelas da galáxia. Agora os astrónomos suspeitam da existência de um buraco negro precisamente no centro sugando a matéria, a energia e o tempo que servirão como matérias-primas à criação de futuras estrelas.” Bem, é algo mais ou menos parecido com o a famosa teoria do alinhamento dos planetas, os mais antigos entendem do que estou falando...

Além dos elementos de budismo tibetano inserido nas experiencias dos neo-xamãs maias, Lawrence tambem injeta reencarnção na tematica “2012, uma odisséia apocaliptica” vejamos: “Segundo a actual crença maia, os ancestrais já começaram a regressar e a misturar-se com a população. Diz Carlos que eles não estão interessados em ser reconhecidos. Até 2012 já terão todos regressado para cumprir a sa­grada missão desse ano tão importante.” E ainda “A Ressurreição está a ser cumprida nas crianças que nascem hoje. Todos os que nasceram e morreram no passado estarão de volta até 2012 — disse Carlos abanando a cabeça quando perguntei se a ex­plosão demográfica do mundo é a prova desta reencarnação em massa.”

As velhas utopias da antiga nova era voltam a pipocar novamente, eis ai onde a teoria ciclica se encaixa, nas velhas tradições da nova era: “Os mais velhos dizem que na nova era que está para vir, de­pois de 2012, cada vez mais a dor e a felicidade serão partilhadas. A comunicação em massa torna-nos mais como irmãos, mais como uma família. Em 2012 haverá testes colectivos de harmonia e com­preensão”

Mas qual é a origem da metodologia das interpretaçoes dos misterios maias? Deixe que o Dr Lawrence explique atraves da iniciação de um xamã maia “Gerardo fora treinado na escuridão, de facto, metido num pe­queno quarto subterrâneo, cor de azeviche, durante duas semanas. Após um certo tempo, perdeu completamente a noção de tempo e de espaço, de noite e de dia. Começou a ter alucinações e rapidamente conseguia visualizar, separada, e distintamente, centenas de hierógli­fos maias utilizados nos diversos calendários. No quarto escuro ouviu também uma linguagem secreta que não compreendia, embora ti­vesse a certeza de que, se prestasse atenção, essa linguagem iria, um dia, ajudá-lo nos seus prognósticos.” Se ele ele lesse a biblia e estudasse ela com amor, sem duvida, sua pesrpectiva sobre 2012 seria diferente...

Mas as informações prosseguem: “A imersão na escuridão é um tema da aprendizagem de xamã maia. Gerardo explica que, por vezes, sabem que uma criança está destinada a tornar-se um grande xamã enquanto ainda está no ventre materno. Quando o bebé nasce, envolvem-lhe a cabeça com treze ligaduras, cobrindo os olhos.”

Ah, aquela velha estória “Gerardo explicou que em diferentes etapas da história da huma­nidade, vieram diferentes messias. Segundo os mais antigos, esta é uma era em que haverá muitos pequenos guias em vez de um grande messias”

O Dr Lwrence discorre sobre a tese sobre 2012, citando videntes e mediuns famosos como Edgar Cayce e Anne Stander, até a metade do livro, nada de biblia, somente mediuns, videntes e xamãs, e traz revelações surpreendente sobre o tipo de espiritualidade esconde o mito de 2012 e a crendice dos maias. “Para falar verdade, ficámos todos um tanto embriagados no pri­meiro serviço religioso, Manuel, Lord Byron e eu tínhamo-nos despe­dido da tarde venerando Maximón, o santo boémio, profeta, sacerdote e protector mágico do povo indígena, que era simultaneamente um ébrio enraivecido e efeminado.” E a descrição não termina sem outras revelaçoes surpreendentes: “No Cofradia Apostol Maximón, um relicário pagão/católico, meti uma nota de vinte dólares na estátua de Maximón e fiz-lhe uma saúde com um copo de cerveja. A sair da boca (de madeira) de Maximón havia sempre um cigarro aceso, e um dos padres, cujo trabalho principal era sacudir as cinzas ” Sem comentarios...

Imagine que tipo de extase religioso poderia surgir de tal aberração: “Estar em adoração aos pés de um boémio efeminado era uma his­tória que teria de guardar para o resto da vida, pensei, e depois dei uma gargalhada bem alto. Mais tarde vim. a saber que é perfeitamente aceitável, até mesmo esperado, rir durante a cerimónia a Maximón” essa tal de Maximón parece ser parente de um tal mamon...

Bem, após revolver muitas paginas encontrei uma menção a biblia, ao livro de genesis, a visão liberal é notavel, e apoio ao darwinismo como fato é clarissimo. Depois disso o que se encontra são apoio a teoria da historia ciclica, com nuances de negação ao diluvio biblico: “O jornal referia-se a «Cycles in Fossil Diversity» um artigo pu­blicado em 2005 pela Nature, pelo físico da UC Berkeley Richard Muller e pelo seu mestrando Robert Rohde. Muller e Rohde desco­briram provas evidentes, credíveis e sólidas de que as extinções em massa ocorrem com uma regularidade de 62 a 65 milhões de anos. Infelizmente, a última grande extinção em massa ocorreu há 65 milhões de anos. Já estamos atrasados.”

Bem estamos chegando no final do artigo, não queria escrever ao extenso, para não ser cansativo, mas não posso deixar de apresentar outro mito que Lawrence cita para apoiar 2012, surpresa! O codigo da biblia de Drosnin: “É esta a conclusão a que chegou Michael Drosnin no seu bestsel­ler O Código da Bíblia que, plausivelmente, pretende ter descodificado um segredo, um código divino retido no texto da Bíblia.”

no final do livro, o Dr Lawrence faz uma alegação explicativa, o tema vigente a essas alturas é o armagedom, e ele umas pinceladas sobre dispensacionalismo evangelico de forma rasa e superficial: “Os cristãos evangélicos são o grupo mais ansioso por precipitar o Armagedão, aguardando angustiadamente o Êxtase, o momento de exaltação quando, antes de a batalha começar, os cristãos verdadei­ros e fiéis serão literalmente elevados aos céus para se juntarem a Deus. Sem dúvida que isto seria estimulante. Da segurança e conforto do Céu, teríamos a oportunidade de olhar para baixo para a Terra e assistir à batalha entre os dois grupos guerreiros: cristãos que, devido a imperfeições na sua fé, ou por qualquer destino guerreiro, não foram submetidos ao Êxtase; e seguidores do Anticrísto, um falso messias carismático, cujos seguidores incluem humanistas seculares, pagãos, hindus, budistas, bem como muçulmanos, judeus e cristãos não suficientemente comprometidos. Espera-se que uma grande pro­porção de judeus, segundo a teologia evangélica, se converta ao Cris­tianismo e assim lutem do lado correcto da batalha de Armagedão. Os que voltarem as costas a Jesus, juntamente com outros que dizem não, explodirão.

Bem no final do livro, depois do caldaloso rio de misticismo, xamanismo, paganismo e cristianismo( Lawrence citou alguns versiculos no final do livro, relativos aos ultimos dias) além de citações complexas de teorias e afirmações cientificas, um emaranhado palavras proprias como “grande mar eletromagnetico” “climatologia extrema” “sincronização galatica” “magcatastrofe” etc, ele dá um conselho para lá de heretico, bem a moda do vaticano: “Se se é cristão, não se deve esquecer Maria; não há Mãe mais doce, mais amorosa. Mas não a ponham de parte. Como explicava um missionário italiano que tinha acabado de sobreviver aos massa­cres da Serra Leoa, é para Maria que nos devemos voltar quando Deus e Jesus já não nos querem ouvir. Percam-na e terão sérios problemas.

2012 como data para uma catastrofe, vem crescendo por motivos diversos, o filme, os livros, os sites da internet, as palestras e os workshops, e muitso cristãos caem na onda, e ao invés de lerem e estudarem a biblia, correm até as locadoras para verem o filme...

CLAVIO JUVENAL JACINTO é pesquisador, presbitero evangelico.

Bibliogarfia :2012 Ano do Apocalipse? Lawrence E. Joseph, Editorial Bizancio 2007 Lisboa Portugal.

Este e outros artigos apologéticos podem ser encontrados em

www.judas3.blogspot.com


O MUNDO ESPIRITUAL CAÍDO


OS PERIGOS DO MUNDO ESPIRITUAL CAIDO

A BIBLIA: é a fonte de revelação mais precisa, com relação as coisas espirituais:

Há pelo menos dez motivos para considerarmos a bíblia como um livro de grande envergadura espiritual com conceitos verdadeiros:

1- Idoneidade conceitual.

2- Equilíbrio moral.

3- Harmonia no seu todo.

4- Identidade sobrenatural.

5- Origem milagrosa.

6- Relacionamento profético de continuidade.

7- Poder transformador moral.

8- Substancia máxima de verdade aplicável a vida cotidiana.

9- Unidade literária revelacional progressiva.

10- Resistência sólida a todo tipo de oposição.

Diante dessas características aplicáveis a bíblia, devemos acatar com seriedade as suas informações com relação ao mundo espiritual.

A bíblia adverte sobre um ser caído, chamado Satanás, com uma astúcia versátil. Se apresentando como alguém que deseja fazer o “bem” para os homens, mas seu propósito principal é a ruína de toda a humanidade.

Passagens chaves das escrituras sobre essa verdade: JÓ 1 e contexto, Gênesis 3 com Apocalipse 20:2, João 13:2, Zacarias 3:1, João 8:44, I João 1:8, Hebreus 2:14, I Crônicas 21:1, Salmos 109:6, II Corintios 2:11, II Tessalonicenses 2:9, Apocalipse 13: 11 e 14, Mateus 24:24, II Corintios 11:14

Judas 9, Efesios 2:2, João 14:30, Efesios 4:14, Colossenses 1:13, Atos 26:18, II Corintios 4:4, Apocalipse 12:10, Atos 10:38, João 13:27, Marcos 4:15, Atos 5:3. etc.

Nesses textos que devem ser avaliados e estudados com diligencia, encontramos verdades essenciais sobre o perigo oculto na existência de um ser pessoal chamado Satanás que comanda uma hoste infinita de espíritos imundos e anjos caídos. Esses são chamados na bíblia de demônios, e pelo estudo informativo de diversas partes das escrituras, há indícios que existam milhões ou talvez bilhões desses seres caídos.

Passagens chaves das escrituras sobre essa verdade: Efesios 6:10 a 18, I Timoteo 4:1, Tiago 2:19, Mateus 8:29 a 31, Marcos 1:23 e 24, Atos 19:13 a 15, I Corintios 10:20 a 21, Lucas 9.39, Mateus 8:28, Mateus 12:22, Mateus 5:8 a 13, Atos 8:7, II Pedro 2:10 a 12, I João 4:1. Mateus 15:22, Apocalipse 9:20, 16:14, 18:2, Levitico 17:7, Deuteronômio 32:7, II Corintios 11:15, Salmos 106:37.

Diante das informações bíblicas, colhidas dos 66 livros que foram escritos num período de 1600 anos, e que sempre foi parte da fé da igreja e também do povo do antigo pacto (os judeus), fazendo parte da experiência espiritual de todos os pais da igreja, e de todos os que levaram e ainda levam a sério o cristianismo durante todos esses séculos, não podemos negar a realidade de um conjunto de seres espirituais com uma grande performance de engano e sutilezas, devido ao acumulo de experiências estratégicas de milênios, atuando no nosso mundo em escala universal. Alguns argumentam contra a existência de demônios, do Diabo e do Inferno como lugar de tormentos. Mas o próprio Jesus ensinou e defendeu a realidade desses fatos. Outros argumentam que essa crença é medieval e atrasada. Nada pode ser tão errado! Há verdades que são imutáveis independentes do tempo. Há fatos que continuam sendo fatos, mesmo que todo mundo acredite o contrario!

A vida depende da fé que temos nos termos exigidos para levar a cabo um empreendimento. Para se chegar a um lugar distante, um mapa é a autoridade maior. Em alto mar ou no deserto, a bússola desempenha um papel predominante. Ninguém se apresentará em uma sala de cirurgia para ser operado do coração por um motorista de ônibus! A bíblia desempenha um papel único e exclusivo em questões espirituais com relação a vida eterna e aos fatos espirituais importantes para o homem.

Finalizo esse estudo, esclarecendo que a existência pessoal do Diabo e seus anjos não colocam o homem no centro de uma guerra dualista. Deus é supremo e todo-poderoso e o Diabo e os espíritos demoníacos são seres criados. A simples classificação de o diabo ser o deus desse século, confere a ele a impossibilidade de ser um deus nos seus atributos, porque uma criatura nunca pode se transformar em um Deus. Ele é um falso deus, enquanto houver falsas religiões e falsas crenças. A eternidade banirá completamente o titulo de deus desse século aplicado ao diabo, quando ele estiver confinado para toda a eternidade no lago de fogo.

“Cristianismo é a entrega total de tudo o que conheço de mim a tudo o que conheço de Cristo”

WILLIAM TEMPLE

“Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”

JESUS CRISTO

RECEBA JESUS COMO SENHOR E SALVADOR DA SUA VIDA

CJJ

MINHA FORÇA VEM DO SENHOR!

FORTALECIDOS NO SENHOR

"Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece." (Filipenses 4 : 13)

quantas vezes você já ouvir alguém citar essa passagem, alguns até tem distorcido o sentido contextualizado dessa afirmativa paulina. Quando Paulo diz “tudo posso” não está afirmando ser um super-homem, nem mesmo está a firmando ser o “todo-poderoso” essa afirmativa está intimamente ligada nas experiências do apostolo. Ele tudo podia, naquele que fortalecia sua vida espiritual. O que Paulo quis dizer com isso? Ele quis dizer que a força da sua fé e da sua esperança vinha de Deus, e nessa fé o Senhor o fortalecia para que vivesse uma vida nobre diante das circunstancias. Paulo podia ter esperança no desespero, tinha forças para enfrentar a perseguição, orava e cantava nas adversidades mais extremas.

Agora nós podemos entender a força do significado dessa expressão: "Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece." sim, o Senhor nos fortalece na nossa angustia, nEle temos poder para orar mais, acordar de madrugada para orar, evangelizar nas horas vagas, em Cristo aquele que nos fortalece, temos poder para odiar o pecado e procurar viver uma vida de santidade, temos poder para ajudar nosso próximo e mamar o nosso inimigo. Temos poder para visistar os órfãos, as viúvas e os doentes, temos poder para viver uma vida de integridade e amor ao evangelho. Que o Senhor possa nos fortalecer cada vez mais, porque a sua força nos dará a capacidade de sermos mártires da fé por amor a Jesus Cristo e ao evangelho eterno.

CLAVIO JUVENAL JACINTO

A MARCA DA APOSTASIA: ABANDONO AS ESCRITURAS.



Ao ler II Tessalonicenses 2:10, fico impressionado com uma marca distinta dos cristãos que serão enganados pelo anticristo: não receberam o amor da verdade para se salvarem. Esse amor, nada mais é do que uma paixão espiritual pela palavra de Deus. Jesus mesmo disse: “santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade” (João 17:17), portanto a palavra de Deus é uma coluna básica da estrutura do verdadeiro cristianismo. Paulo em II Timoteo 3:16 e 17 foi muito claro com relação ao assunto. A palavra de Deus, seu estudo diligente, sua aplicação diária e a meditação nas santas palavras devem ocupar um lugar proeminente, não somente nos lares evangélicos, não somente em cada coração, mas também em cada púlpito. Mas que vimos hoje é uma inversão de valores. Os modismos e substituição da palavra pregada por certos sinais e maravilhas, as mensagens psicológicas carregadas de emocionalismo, os contos sensacionalistas e os hinos que arrebatam os sentidos promovendo um triunfalismo imediato para os ouvintes tem sido uma marca distinta em muitas igrejas pentecostais e carismáticas. O sacro está sendo substituído pelo mágico, e o povo está sendo iludido por uma falsa espiritualidade, que não promove uma verdadeira transformação e nem mesmo promove um ambiente de pureza espiritual, mas um ambiente de confusão. A palavra está perdendo o seu devido lugar na vida congregacional, familiar e pessoal de muitos evangélicos. Ricardo de Haan, em um opúsculo sobre o Anticristo e o Armagedom, já advertia sobre esse desvio na cristandade protestante dos últimos dias: “... Estamos vivendo em um período de grande declínio espiritual e moral. Por todos os lados Deus é negado, a bíblia é desprezada, as leis morais são abertamente transgredidas, e o espírito de rebelião é fomentado” Ricardo de Haan então conclui: “é uma tragédia eu alguns lideres religiosos tenham abandonado de vez a pregação do evangelho de Cristo”. A aceleração de uma cristandade apostata que não está preparada para a vinda de Cristo se revela como um enorme número os que se dizem “evangélicos” mas que abandonaram os cultos de ensinos bíblicos por cultos carnais e sensacionalistas carregados de supostos sinais e intervenções sobrenaturais que não produzem frutos espirituais dignos de serem classificados como obra resultante da ação do Espírito Santo. Essa distorção ou substituição do culto racional por modismos pluralizados por um amalgama de sincretismo mágico religioso tem marcado a vida de muitas igrejas pentecostais que se abriram para toda a sorte de manifestações espirituais sem usar de discernimento e cautela com relação ao campo minado das manifestações sobrenaturais sem um respaldo bíblico e sem uma monitoração fiel aos princípios evangélicos que regem a vida espiritual da igreja. O teólogo E. H. Bancroft afirmava que: “Nossa atitude para com as escrituras em si é que determina em grande parte os conceitos e conclusões que tiramos de seus ensinamentos. Se a temos em conta de autoridade plena nos assuntos de que tratam, então suas afirmações positivas constituem para nós a única base da doutrina cristã”. Se isso é uma verdade que marcou o protestantismo evangélico, inclusive o pentecostalismo tradicional, então porque esse sério desvio nesses últimos tempos? Um dos maiores pregadores evangélicos, Charles Spurgeon, afirmou: “A bíblia, toda a bíblia e nada mais do que a bíblia, é a religião da igreja de Cristo”. A nata da igreja está sendo substituída pelo veneno da irracionalidade, e o resultado será desastroso para muitos. Há um sério desvio, uma franca apostasia se desenvolvendo dentro de muitas denominações, mas ainda há tempo de retroceder. Precisamos nos despertar para a realidade da suficiência das escrituras, amar a beleza de seus ensinos. Quando as palavras de Cristo são desprezadas, o próprio Cristo é desprezado. Quando os ensinos que foram inspirados pelo Espírito Santo são desprezados, o próprio Espírito Santo é desprezado. Acaso esse não é um desvio sério? A periculosidade do desprezo das escrituras na vida espiritual é tão sério, que precisamos de muitos profetas para advertir muitos cristãos sinceros sobre esse problema no atual estagio do cristianismo. Infelizmente estamos vivemos numa época em que os crentes estão procurando substituir o “assim diz o Senhor” infalível das escrituras pelo “Assim diz o senhor” dos falíveis profetas do nosso tempo, que devem estar totalmente sujeitos aos princípios estabelecidos nas escrituras. Que essa mensagem possa servir de advertência para muitos. Porque a bíblia ainda não perdeu a sua validade, a bandeira do “sola scriptura” deve permanecer hasteada em nossas igrejas, como um marco de conquista e de amor pelo Senhor, que nos presenteou com um livro que revela as fontes secretas da sua vontade e de seu coração. “A lei ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, é porque não há luz neles” (Isaias 8:20). Em tempos de confusão espiritual, é preferível a bíblia sem milagres, do que milagres sem a bíblia.



HERMENEUTICA DOS APOSTATAS

Jesus disse: errais por não conhecer as escrituras.

Os dez erros dos fanáticos e dos apóstatas. (Marcos 12:24)

1- Lêem a bíblia somente em busca de apoio as opiniões pessoais

2- Lêem a bíblia, mas só enxergam os ensinos denominacionais.

3- Dividem os mandamentos em os devem obedecer e os que somente os outros devem obedecer.

4- Reconhecem os textos que condenam os outros, nunca os que condenam a si mesmos.

5- Conseguem enxergar com precisão absurda o que não existe nem no texto e nem no contexto

6- Não conseguem enxergar as verdades claras nos textos contra suas opiniões.

7- Fazem parcialidade contextual

8- Isolam os textos, do contexto da cultura de da revelação progressiva das escrituras

9- Lêem a bíblia com o pré-requisito estabelecido em só encontrar o que vai de encontro aos interesses pessoais.

10- Manipulam o texto a fim de encaixar em tudo o que desejam acreditar, mesmo em prejuízo da mais torpe interpretação.

“ Por isso vós errais muito.” (Marcos 12:27)

Desses tenham muito cuidado!

CLAVIO JUVENAL JACINTO

TEMOR AO SENHOR

VOCÊ TEM TEMOR DE DEUS?

Esta é uma pergunta que faço para cristãos. Ela é uma pergunta que compromete a autenticidade da sua vida cristã. Negativa ou positiva, a resposta comprometerá a sua vida eterna.

Quem teme a Deus, tem algumas características especiais, existe algumas virtudes, sinais de identificação.

Primeiro, quem teme a Deus, vive uma vida de ódio ao pecado, para ser amigo de Deus, é preciso ser inimigo do pecado, e ai está o cerne da questão, quem odeia o pecado,sabe o quanto é serio e perigoso o pecado, e ele evita pecar, porque sendo amigo de Deus, ele sabe quanto Deus é rigoroso com o tratamento com pecado, ele portanto não peca, foge do pecado e luta contra qualquer coisa que seja errada.

Segundo, quem teme a Deus, vive o cristianismo e leva a vida cristã a sério, ele sabe que não pode viver de qualquer maneira, porque quando peca, o iníquo afronta a Cristo, cada vez que pecamos, jogamos lama no nome de Cristo, e isso é terrível, o crente de verdade teme tal coisa.

Terceiro, quem teme a Deus, trata Ele como pessoa, o que quero dizer com isso? Na pratica, você tem um só campo de ação. Fará as coisas como se Deus fosse realmente uma pessoa presente. Muitas pessoas fazem coisas erradas, quando estão sozinhas, perdem o pudor e a vergonha quando estão no anonimato, mas quem teme a Deus é diferente, age diferente, ele é transparente, e sabe que Deus tudo vê e teme ser censurado por Ele.

Quarto, quem teme a Deus, não toma a santa ceia, se a vida

está desconcertada. A ceia é um ato abençoado, mas perigoso. Eu conheço pessoas que compram e não pagam, atrasam prestações, não respeitam e desobedecem seus lideres, cometem pecados pessoais e não temem comer o corpo e beber o sangue indignamente, se fazem réus do corpo e do sangue de Jesus, que horrendo e ímpio pecado estão cometendo, grande é essa torpeza, mas quem teme a conhece as conseqüências de cada sacrilégio cometidos, e lutam incansavelmente para permanecerem íntegros diante do Senhor.

Quinto e ultimo, quem teme a Deus, guarda e vigia os seus pensamentos, porque eles são ações diante de Deus. Quantas abominações podem ser cometidas da privacidade do pensamento! Sim digo-vos, que pessoas não matam na vida real, mas matam no mundo dos pensamentos, não adulteram na vida real mas adulteram no mundo dos pensamentos, não brigam na vida real, mas alojam o vil ódio no coração, e lá no recôndito do pensamento maquinam coisas horrendas, terríveis, indignas de serem descritas. Mas quem teme a Deus tem seu pensamento santificado e guardado. Amém

CLAVIO JUVENAL JACINTO